CURSO 100% PRESENCIAL

VESTIBULAR ENFERMAGEM 2020.1

VENHA SER SOBERANA!

Joice Requião Costa

Mestre em Ciências da Saúde

COORDENADORA

BACHARELADO EM ENFERMAGEM

Curso autorizado pela portaria Nº 826, de 23 de novembro de 2018 do Diário Oficial da União.

NoturnoSegunda a Sexta - 18h20 às 22h50

Descontos: 50% de desconto até o final do curso para os primeiros 20 matriculados no período 2019.2. Serão ofertadas bolsas FIES; Educa + Brasil com desconto de 55% e Quero Bolsa com 55% de desconto

O enfermeiro graduado pela SOBERANA terá uma formação generalista, humanista, crítica e reflexiva que lhe permitirá desempenhar suas funções de forma eficiente e criativa embasado no rigor técnico, científico e ético, atuando em todos os níveis de atenção à saúde.

Contato para bolsas:

Setor Comercial

Corpo Docente

Enfermagem

Perfil do Egresso (PPC, página 41):

O enfermeiro graduado pela SOBERANA terá uma formação generalista, humanista, crítica e reflexiva que lhe permitirá desempenhar suas funções de forma eficiente e criativa embasado no rigor técnico, científico e ético, atuando em todos os níveis de atenção à saúde. Este profissional integral deverá ter consciência e capacidade técnica que lhe permita atuar sobre as necessidades gerais da comunidade, atendendo o paciente como uma unidade biopsicossocial, praticando a ciência da enfermagem de forma a priorizar a promoção da saúde buscando sempre a transformação da realidade em benefício da sociedade.

Este profissional assim formado jamais considerará sua educação como um produto acabado, estará em contínua busca de novas soluções, e aquisição de novos conhecimentos que venham ampliar e enriquecer sua prática diária com base nas constantes transformações sócio-histórico-culturais do grupo social que estiver inserido. Deverá estar capacitado para conhecer e intervir sobre os problemas/situações de saúde-doença mais prevalentes no perfil epidemiológico nacional, com ênfase na sua região de atuação, identificando as dimensões biopsicossociais dos seus determinantes. Será pautado em princípios éticos e na compreensão da realidade social, cultural e econômica do seu meio, dirigindo sua atuação para a transformação da realidade em benefício da sociedade.

Com abrangência destes contextos, a Instituição tem em vista o seguinte perfil de egressos para o Curso:

  • Profissional generalista e humanista, capaz de atuar, de forma crítica, ética e reflexiva, nas atividades de planejamento, supervisão, elaboração e coordenação de projetos e serviços de enfermagem;
    Profissional consciente de sua inserção na sociedade e das relações com o outro, capacitado a absorver e desenvolver novas tecnologias, estimulando sua capacidade crítica e criativa na identificação e resolução de problemas da área.

  • Profissional apto a considerar, em sua atuação profissional, os aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade.

  • Profissional capaz de se comunicar eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica;

  • Profissional apto a atuar em equipes multidisciplinares, ter liderança e compreender sua formação profissional como processo contínuo, autônomo e permanente, em uma visão de educação continuada.

Objetivo do Curso: Geral e Específico

Em consonância com o perfil do egresso, a Faculdade Soberana considera as seguintes competências e habilidades a serem adquiridas no decorrer da formação:

Objetivos gerais

  • Possuir uma visão global e sistêmica do mundo, desenvolvendo atitudes empreendedoras capazes de se adaptarem à velocidade das mudanças globais, oferecendo respostas aos constantes desafios do mundo moderno;
  • Desenvolver o exercício da cidadania, assumindo atitudes de autoconfiança, participação social, criatividade e criticidade para intervir na realidade em que está inserido;
  • Identificar e analisar os constantes desafios de sua profissão, implementando e desenvolvendo formas inovadoras de enfrentamento dos problemas, e sendo capaz de tomar as decisões necessárias;
  • Desenvolver as habilidades de expressão verbal e escrita, bem como da comunicação interpessoal necessária ao desempenho de sua profissão;
  • Mostrar em sua atuação profissional posturas morais e éticas no exercício de um trabalho socialmente responsável;
  • Ser capaz de elaborar e implementar projetos e pesquisas que contribuam com o progresso de sua profissão e o auxiliem na busca constante do seu autodesenvolvimento através da educação continuada.

Objetivos Específicos

  • Compreender o ser humano em suas dimensões, expressões e fases evolutivas;
  • Estabelecer novas relações com o contexto social, reconhecendo a estrutura e as formas de organização social, suas transformações e expressões;
  • Intervir no processo saúde-doença, considerando os determinantes biológicos, sociais, culturais, econômicos e políticos;
  • Ser capaz refletir sobre as principais questões ambientais emergentes em nosso meio;
  • Analisar temas ambientais relevantes e a interface com a saúde;
  • Identificar as tecnologias e as pesquisas que dão suporte ao desenvolvimento sustentável e à qualidade de vida;
  • Conhecer os programas dos órgãos públicos e da sociedade civil organizada no controle de problemas ambientais;
  • Conhecer os mecanismos de destinação dos resíduos sólidos e principalmente aqueles dos serviços de saúde;
  • Compreender a política de saúde no contexto das políticas sociais, reconhecendo os perfis epidemiológicos das populações;
  • Atuar no processo de cuidar em enfermagem, em conformidade com os princípios e as diretrizes do Sistema Único de Saúde;
  • Gerenciar o processo de cuidar em enfermagem, em nível individual e coletivo;
  • Ser capaz de tomar decisões, de intervir no processo de trabalho, de trabalhar em equipe e de enfrentar situações em constante mudança;
  • Identificar necessidades educativas da população e promover ações de educação em saúde de modo a contribuir para a formação de consciência sanitária, social e política da população;
  • Atuar no planejamento e implantação dos serviços de enfermagem responsabilizando-se pela qualidade da assistência/cuidado de enfermagem em seus diferentes níveis de atenção à saúde, com ações de promoção, prevenção, proteção e reabilitação à saúde, na perspectiva da integralidade da assistência, atuando em educação permanente nos serviços;
  • Consumir e desenvolver pesquisas como instrumento para desenvolver a prática profissional;
  • Reconhecer o papel social do enfermeiro para atuar em atividades de política e planejamento em saúde;
  • Respeitar as regras de biossegurança necessárias ao cuidado de saúde na comunidade e suas responsabilidades éticas e legais;
  • Estar habilitado para lidar com os métodos e técnicas de investigação científica e a coleta, análise, investigação e arquivo de dados visando a construção de um diagnóstico.
  • Respeitar os princípios éticos, legais e humanísticos da profissão;
  • Reconhecer-se como ser holístico responsável pela formação de recursos humanos;

Regulamentação de Estágio

O Estágio Supervisionado é uma atividade curricular de destaque desenvolvida ao longo do último ano da formação acadêmica, proporcionando ao aluno o contato com a realidade profissional e social da comunidade local.

Neste estágio o aluno exercita todas as disciplinas ministradas até aquele momento, desde conteúdo do núcleo básico das Ciências da Saúde, como Anatomia e Fisiologia, por exemplo, passando pelas disciplinas ligadas às áreas humanas como Sociologia e Antropologia e Psicologia aplicadas ao contexto da atuação pré- profissional do discente. O foco principal recai, pela natureza do estágio, sobre as disciplinas específicas do curso, que são acompanhadas pelo professor habilitado em cada especialidade da Enfermagem.

Entende-se, dessa forma, que o estágio possibilita a abertura de espaço para um trabalho orgânico e comprometido, devendo as experiências por ele proporcionadas envolver atividades e observações realizadas em confronto com subsídios das diferentes áreas do Curso. Trata-se, isso posto, de um exercício pré-profissional em que o estudante aplica, sob supervisão docente, os conhecimentos teóricos adquiridos no curso e toma contato com as atividades práticas de sua área desenvolvendo as habilidades necessárias ao exercício profissional.

O estágio deve servir, ainda, como fonte de referência para a permanente adequação dos programas e práticas pedagógicas das disciplinas do Curso às necessidades profissionais dos alunos. O estágio supervisionado está calcado na filosofia básica do Curso, representada por uma proposta político-pedagógica que contempla a formação generalista, a relação teoria/prática, o compromisso social do cirurgião-dentista e o trabalho coletivo interdisciplinar.

No período em que desenvolve seu programa de estágio curricular, o aluno conta com o apoio da coordenação do curso e dos professores das disciplinas Estágio Supervisionado, definidos tendo em vista cada uma das especialidades desenvolvidas no curso. Além do conteúdo de cada especialidade trabalhada nessas disciplinas, aos professores da disciplina também cabe a orientação aos alunos a respeito dos aspectos éticos e legais envolvidos e o desenvolvimento das principais competências profissionais requeridas pela sociedade contemporânea.

O Estágio Supervisionado tem por finalidade proporcionar ao aluno uma vivência profissional, que lhe garanta a vivência com os campos de atuação profissional. Deve oferecer ao aluno oportunidade de realizar atividades profissionais supervisionadas que propiciem o desenvolvimento das aptidões, competências e habilidades estabelecidas na proposta curricular para a formação do Bacharel em Enfermagem, a saber:

  • Confrontar e aplicar os conhecimentos teórico-práticos trabalhados ao longo do curso, com a realidade profissional;
  • Utilizar as competências desenvolvidas, juntamente com a criatividade, a autonomia, o agir ético e solidário, diante das situações vivenciadas;
  • Desenvolver a capacidade de investigação científica e habilidade técnica na elaboração e execução de projetos, nas diferentes áreas da Enfermagem;
  • Possibilitar a construção da identidade profissional, o que remete à necessidade de constante reflexão e análise crítica da prática profissional.

Assim, as atividades planejadas e desenvolvidas devem ser articuladas e compartilhadas com os serviços, instituições e profissionais, onde se desenvolve a atividade. O estágio curricular do curso compreende a atuação de supervisor docente do curso, coordenador das atividades na IES, bem como a presença de profissional da área, no local campo de estágio, devidamente credenciado junto ao Conselho Regional.

O estágio curricular no Curso compreende uma carga horária de 850 horas, correspondendo a 20% da carga horária total do curso. Ocorre no 9º e 10º períodos do Curso, conforme artigo 7º das DCN´s do Curso de Enfermagem (resolução CNE/CES Nº 3, de 07 de novembro de 2001), sendo momento privilegiado da articulação teórico-prática e da consolidação da formação do graduando.

Em síntese, o estágio curricular no curso conta com os seguintes preceitos:
O procedimento didático-pedagógico-científico proposto busca proporcionar ao discente uma oportunidade de vivenciar experiências orientadas por princípios éticos, que permitam o desenvolvimento de competências e habilidades técnicas, visando à integração dos conteúdos teóricos e práticos de sua futura profissão, com vivência no seu campo de atuação.

  • Para a realização da atividade, serão definidos campos de Estágio com a participação do aluno estagiário, do Supervisor de Estágio do Curso e Supervisor graduado da unidade concedente de estágio na área;
  • A atividade deverá contar com a interação contínua entre Estagiário, Docente Supervisor de Estágio do curso e Supervisor de Estágio da unidade concedente, sendo fundamental para o bom desenvolvimento do programa de aprendizagem, tanto no que concerne às atividades técnico-científicas, quanto de avaliação e de execução do plano de trabalho;
  • O estágio curricular do curso de Enfermagem deve abranger as seguintes áreas: Hospitais Gerais e Especializados, Ambulatórios, Rede Básica de Serviços de Saúde e Comunidades, eixos primordiais do curso em conformidade com o artigo 7º das DCN´s para o Curso de Enfermagem;
  • É atividade destinada a aluno regularmente matriculado no curso e apto a efetuar a atividade acadêmica;
  • Deve ocorrer no 9º e 10º períodos do Curso;
  • Não há abono de faltas, devendo a carga horária de 850 horas ser cumprida integralmente;
  • Somente poderá ocorrer com espaços de campo profissional devidamente conveniados com a IES para a realização da atividade;
  • Deve estar em consonância com o disposto na Lei 11.788/2008, que dispõe sobre estágio de estudantes, assim como pelas normas dispostas no Conselho Regional de Enfermagem;
  • O Estágio Supervisionado deve contar com o acompanhamento do professor supervisor em campo de estágio;
  • A atividade prevê a realização de encontros individuais e coletivos semanais com o professor supervisor;
  • O discente deve elaborar ao final de cada etapa da atividade de estágio curricular, relatório de atividades;
  • As atividades de estágio curricular devem ser planejadas em conjunto com os profissionais do serviço, bem como com o profissional técnico responsável Enfermeiro;
  • Todas as atividades desenvolvidas pelos alunos serão avaliadas por meio da Ficha de Avaliação Prática a ser preenchida pelo professor supervisor, no momento da avaliação do estágio do discente.

Toda essa dinâmica do estágio será regida por regulamento próprio, anexado ao PPC do curso e disponibilizado para toda a comunidade acadêmica.

Regulamentação de TCC

O Trabalho de Conclusão de Curso, previsto na matriz curricular do curso, visa propiciar a autonomia do discente e demonstrar o grau de conhecimento adquirido, o aprofundamento temático, bem como o estímulo à produção científica, consulta à bibliografia especializada, o aprimoramento de capacidade de interpretação e a crítica às diversas realidades com as quais se depara. O TCC no curso é objeto de regulamento próprio, atendendo à concepção curricular do projeto pedagógico, com atividades no decorrer dos dois últimos semestres do curso, sendo sua apresentação para banca examinadora no décimo semestre.

O Trabalho de Conclusão de Curso é uma importante experiência no processo de aprendizado do aluno no que diz respeito à educação continuada. Com conhecimentos iniciados na disciplina Metodologia do Trabalho Acadêmico e Científico, no primeiro período do curso, visando a identificar objetivos, pesquisar os meios, estudar a avaliação de projetos, conhecer linhas a serem seguidas no projeto e, a partir destes conhecimentos, utilizá-los para auxiliar na construção do projeto e, numa etapa seguinte, na redação dos seus TCC´s. A expectativa é de que, já nesta disciplina, o discente possa desenvolver habilidades técnicas de revisão bibliográfica e a produção de trabalhos acadêmicos.

No 9º período, o graduando desenvolve seu projeto de pesquisa, assim como inicia as atividades de pesquisa e/ou revisão bibliográfica de forma mais substanciada e de redação e articulação de conceitos/categorias/teorias. No décimo período, há o desenvolvimento completo do Trabalho de Conclusão de Curso, assim como a apresentação para banca examinadora.

O Trabalho de Conclusão de Curso tem como objetivo principal o aprimoramento e a integração dos conhecimentos e dos conteúdos apreendidos durante a formação com vistas à atuação profissional e às possibilidades de formação continuada do aluno, uma vez que, a partir do TCC, o aluno estará apto a escrever textos de caráter acadêmico-científico, sentindo-se estimulado à continuidade de atividades acadêmicas em nível de pós-graduação lato e stricto sensu, na perspectiva da educação continuada estimulada pela Soberana.

O Trabalho de Conclusão de Curso conta com as seguintes normas gerais:

  • Deverá ser orientado individualmente por um professor orientador, escolhido pelo discente, que pode ser definido, tendo em vista a proximidade do tema escolhido pelo aluno e a área de competência do docente;
  • É atividade acadêmica permitida somente a alunos devidamente matriculados no Curso e nas disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso do último ano do curso;
  • A disciplina “Trabalho de Conclusão de Curso I” é pré-requisito para a matrícula na disciplina “Trabalho de Conclusão de Curso II”;
  • O Trabalho deverá ser apresentado para banca examinadora, composta por três membros do corpo docente da instituição, sendo um deles o orientador do aluno;
  • O Trabalho deverá ser de caráter monográfico e individual, de acordo com as normas vigentes da ABNT;

Os trabalhos aprovados pela banca serão encadernados e enviados para consulta pública na biblioteca, além de serem entregues também em mídia digital, uma vez a concretização do repositório institucional próprio para os TCC´s vinculado ao site da Soberana.

Ressalta-se ainda que a Instituição contará com um acervo bibliográfico e acesso a periódicos nacionais e internacionais que servirão para busca de informação durante a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso.
O regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso, com todas as especificidades que envolvem seu funcionamento, como requisitos de frequência às orientações, notas parciais e nota final, operacionalização das orientações e das bancas examinadoras, dentre outros, está anexado ao PPC do curso e disponibilizado para toda a comunidade acadêmica.

Nosso curso em números

0

Estudantes

0

Aulas no Semestre

0

Provas Aplicadas

Infraestrutura do Curso

Laboratório de Informática

Os alunos podem utilizar o Laboratório de Informática a qualquer momento, sem necessidade de agendamento prévio, desde que o espaço não esteja sendo utilizado para aula.

Esse laboratório conta com 20 computadores Pentium Dual Core com 2GB de Memória RAM, 2 aparelhos de ar condicionado, 11 mesas e quadro novo. Ao longo do período de vigência do PDI, a IES pretende ampliar a quantidade de computadores disponíveis de forma a possuir três laboratórios de informática ao final de cinco anos. Esse laboratório é gerenciado pelo Setor de Tecnologia da Informação, responsável pelo mesmo, e tem sua infraestrutura física gerenciada pela Prefeitura do Campus, responsável pela sua manutenção.

Laboratório de Anatomia

O Laboratório é destinado às aulas práticas das disciplinas de Anatomia Humana, além de disponibilizado aos discentes para estudo livre sob agendamento, atividades de Extensão e Iniciação Científica.

O Laboratório de Modelos Anatômicos, Ossos Humanos e Simuladores está localizado em uma área total de 39,60 m² e possui capacidade de atender até a 21 alunos.

Este Laboratório de Anatomia está equipado com 3 macas de aço inox adaptadas para peças anatômicas secas e molhadas (formalizadas) com capacidade de acomodação para 20 banquetas de madeira; 1 mesa escritório; 4 lixeiras seletivas; 1 iPad; 1 cadeira secretária; 2 cadeiras ;1 tv de 49 polegadas universitária e quadro branco.

Conta ainda com os seguintes modelos anatômicos e simuladores: 03 Placas do sistema digestivo; 03 Sistemas reprodutores masculino; 03 Sistemas reprodutores femininos; 03 pulmões; 03 corações; 03 fígados, 03 estômagos; 03 Cortes sagital do crânio; 03 Cortes mesial do músculo; 03 Orelhas com parte interna; 03 Bexigas; 03 Rins; 03 crânios coloridos; 03 Corte sagital; 01 Mandíbula e maxilar; 01 Crânio que retira calvário; 01 Língua com mandíbula; 03 Olhos; 03 Cortes sagital mandibular; 03 Cérebros; 03 Crânios desmontáveis; 03 Pontes e bulbos; 03 Crânios metade músculo metade osso; 03 Crânios com músculo e 03 Esqueletos de corpo inteiro.

Laboratório Multidisciplinar I

O Laboratório é destinado às aulas práticas das disciplinas Histologia, e Patologia, além de disponibilizado aos discentes para estudo livre sob agendamento, atividades de Extensão e Iniciação Científica.

O Laboratório de Histologia e Patologia está localizado em uma área total de 39,6m². O mesmo possui capacidade de atender até a 20 alunos. Este laboratório multidisciplinar está equipado com 20 microscópios binoculares e um microscópio trinocular com câmera ligada a TV de 42", quadro branco e um conjunto de lâminas de morfologia e patologia.

Laboratório Multidisciplinar II

O Laboratório Multidisciplinar II é destinado às aulas práticas das áreas de Bioquímica, Farmacologia e Fisiologia, dentre outros, do curso de Enfermagem, com a disponibilidade dos discentes utilizarem suas dependências para estudo livre, após agendamento, atividades de extensão e iniciação científica.

O Laboratório de Bioquímica, Farmacologia, Fisiologia e Microbiologia e Imunologia está localizado em uma área total de 40,50². O mesmo possui capacidade de atender até a 20 alunos.

Este laboratório multidisciplinar está equipado com bancadas adaptadas com sistema de água, ar e chama. Equipamentos de segurança coletivo (EPC), quadro branco, Agitador magnético, Balança eletrônica digital, Banho-Maria, Capela de Exaustão de Gases, Chuveiro de Emergência, Destilador de Água, Estufa de secagem, Geladeira, Manta aquecedora, Phmetro, termômetro vidraria completa, bem como materiais de suporte para as práticas laboratoriais. 20 bancos e ar condicionado.

Laboratório de Semiologia

Além dos laboratórios que foram os conhecimentos da área básica das Ciências da Saúde, descritos no item “Laboratórios Didáticos de Formação Básica” os alunos do Curso de Enfermagem desenvolvem as habilidades específicas no Laboratório de Semiologia.

No contexto desta integração de conhecimentos, temos, associados aos laboratórios de Semiologia, espaços destinados a saúde da mulher, da criança, do adulto e do idoso onde os saberes das ciências, outrora, ditas básicas são Revisitados ativamente e correlacionados às condições clínicas nos diferentes ciclos de vida.

Estes cenários de ensino-aprendizagem conferem, ainda, entre outras, as habilidades necessárias para desenvolver aptidões específicas de observação, compreensão e intervenção em situações-problema reais; capacidade de análise e síntese; capacidade de integração de conhecimentos; sentido de ordem e disciplina; atitudes de bom relacionamento pessoal com colegas e professores; capacidade de realizar investigações para esclarecimento de dúvidas surgidas em aula ou no próprio laboratório; e estímulo para a descoberta do novo.

Tendo essa perspectiva em vista, os discentes contam com Laboratório de Semiologia próprio, em área de aproximadamente 38 metros quadrados, equipado com 3 manequins bissexuais com órgãos internos; 3 aparelhos de pressão de rodízios; 1 balança antrop. Mecânica de até 150kg; 1 carro curativo com balde bacia; 1 berço hospitalar com colchão; 1 prancha de imobilização; 3 camas adulto simples, 3 colchões de espuma , 3 travesseiros de espuma; 3 escadas com 2 degraus; 2 biombos triplos com rodizio; 3 comadres inox, 3 papagaio de inox; 3 mamper com 3 rodízios; 3 negatoscópios; 3 suportes de soro com rodízio; 3 baldes de aço inox; 3 mesas auxiliar de inox; 1 maca tipo padiola e 3 mesas de mayo.

Redes Sociais

FACEBOOK

CURTA

INSTAGRAM

SIGA
TOP
Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this